12 de maio de 2020 neanews

Integração, beleza e emoção na 1ª Live de Arte Espírita de SC

Foi um sucesso a primeira “Live de Arte Espírita de Santa Catarina” realizada no último dia 2 de maio. Promovido pelo Setor de Artes da Federação Espírita Catarinense, o encontro reuniu artistas de seis Uniões Regionais Espíritas do Estado: 1ª URE (Florianópolis), 4ª (Blumenau e Indaial), 6ª (Guaramirim), 11ª (Concórdia), 13ª (Itajaí e Balneário Camboriú) e 14ª (Biguaçu e São José). Durante mais de duas horas, ocorreram apresentações de música, poesia, teatro e pintura. Pequenas reflexões sobre a arte espírita, brincadeiras com quizzes e interação com o público também fizeram parte da programação. Transmitido ao vivo pelas redes sociais da FEC (canal oficial e dos eventos jovens), das UREs e do NEA, a live foi assistida no dia por aproximadamente 3.100 pessoas e até ontem já teve quase seis mil visualizações, somadas todas as páginas. O vídeo no Facebook do NEA teve um alcance, até ontem, de 969 pessoas, com 441 interações.

A transmissão iniciou às 19 horas, com algumas interpretações musicais. Ainda não era a programação oficial, mas um aquecimento para as emoções que viriam. Às 19h10 os apresentadores Fabrício Marcel (Indaial) e Luciana Leite (Itajaí) deram início à atividade, solicitando a Artêmio Meirelles (Blumenau) que fizesse a prece inicial, por meio de música. Após a abertura, o coordenador do Setor de Artes da FEC e vice-presidente do NEA, Rogério Silva, fez pequena exposição sobre a importância da arte espírita no contexto atual, marcado por ansiedades e angústias frente à situação da pandemia. E em seguida, Gustavo Reginato (Florianópolis) apresentou-se informando que, durante a transmissão da live, iria fazer uma pintura inspirada em trecho do livro “O Espiritismo na Arte”, de Léon Denis. O trabalho foi apresentado no final do encontro.

Na sequência vieram as apresentações artísticas, começando com Thomas Fischer (Blumenau), que interpretou duas canções de sua autoria: “Amor” e “Felicidade”. O neano e coordenador adjunto do grupo de estudos Gustavo Henrique entrou em seguida, com a declamação dos poemas “Força interior” e “Fases”, escritos por ele. Depois, o Oeste catarinense foi representado por Amber Port e seu filho Rafael Port (Concórdia) que cantaram “Corpo de Luz” (Alexandre Azuma) e “Porta aberta” (Amber Port). O NEA volta ao “palco” virtual, desta vez com seu presidente, Gabriel Nunes, e a coordenadora do grupo de dança, Luíza Nunes, identificados no evento como representantes de Biguaçu, onde efetivamente residem, apresentando um lindo teatro de sombras intitulado “A viagem”.

A dupla Simone e Crema (São José) foi a atração seguinte, com as músicas “Viver sempre vale a pena” e “O amor”, ambas de autoria de Simone, transmitindo muita energia e contagiando a todos os participantes. A poesia retorna à live, desta vez com Ricardo Gerstner (Itajaí), que declamou “Você não está só!” (de sua lavra) e “Consolai” (Antero de Quental, do livro “Parnaso de Além Túmulo”). Na sequência, o ex-coordenador de música do NEA, Rafael Cabral, com muita sensibilidade, cantou “Faça a diferença (autoral) e “Filho pródigo” (Eduardo Barreto). De Guaramirim, no Norte do Estado, veio em seguida a dupla André Ostrufka e Géssica Vieira. André trouxe duas canções, a primeira, “Nós” (Projeto Carrossel), e a segunda “Sementes da transformação”, composta por ele próprio. E Géssica interpretou de forma belíssima o poema “O mendigo e o imperador”, de João Prado.

As atrações continuaram com Leonardo Scheffel (Blumenau), que interpretou as músicas “Vou te amar” e “Agradecer”, ambas de sua autoria. Dois poemas de Maria Dolores, psicografados por Francisco Cândido Xavier, foram declamados na sequência da live. O primeiro, “Prece de Aceitação”, interpretado pelos apresentadores Fabrício e Daniela, e o segundo, “Alma de Artista”, por Lúcia Ferreira (Balneário Camboriú) que utilizou linda apresentação em Power-Point. Antes do final da transmissão, ainda houve mais uma participação de Simone e Crema, com a música “Pedro” (Gladston Lage e Tim Santos).

O evento foi realizado por vídeo-conferência, pelo software Zoom. Como o software é limitado, o Setor de Artes da FEC convidou apenas alguns artistas para a participação. Futuramente, outros artistas serão convidados nas próximas edições.

Durante a live, nosso amigo Ricardo Gerstner, de Itajaí, escreveu um texto por inspiração, o qual casa-se perfeitamente com a tela pintada por Gustavo Reginato. A sintonia das palavras inspiradas com a imagem da obra produzida são fortes indícios da presença da espiritualidade superior acompanhando todo o evento. Diz-nos o texto:

“Se os céus estão em festa, é pela força da Arte. As músicas mudam as cores da psicosfera terrestre. As almas que se reúnem para assistir, trazem flores dos jardins do alto. Os anjos cantam, as luzes brilham, a dor dissipa e o amor floresce. A arte, com seu papel de rejuvenescer a alma, atinge os corações mais distantes e une os pensamentos em um só propósito. Levar o consolo de Jesus aos que sofrem e o incentivo aos que trabalham. Salve a Arte que nos une, independente do plano que viemos a nos encontrar!”

Share: