Trabalhadores da arte espírita do Estado integram-se em Blumenau

A cidade de Blumenau recebeu no dia 28 de abril, mais de uma centena de trabalhadores da arte espírita do Estado para uma jornada de integração, confraternização e capacitação. Promovido pela Federação Espírita Catarinense, o “Encontro Espírita de Arte de Santa Catarina”, realizado na Escola Básica Municipal Machado de Assis, contou com a presença de 110 participantes de 17 cidades catarinenses (Balneário Camboriú, Blumenau, Brusque, Camboriú, Campos Novos, Chapecó, Concórdia, Curitibanos, Florianópolis, Fraiburgo, Indaial, Itaiópolis, Itajaí, Joinville, Mafra, Navegantes e Penha), de 29 centros espíritas (26 filiados e 3 não filiados) e de 10 Uniões Regionais Espíritas (1ª, 2ª, 4ª, 6ª, 7ª, 10ª, 11ª, 12ª, 13ª e 14ª) e ainda a participação de convidados de outros Estados, que ministraram oficinas técnicas. O NEA esteve presente no Encontro com 10 integrantes: Gustavo Henrique, Luís Bastos, Luísa Angelina, Maico Guibson, Rafael Cabral, Renata Amorim, Rodrigo Souza, Rogério Silva, Susana Frescura e Vivian Françosi.

Tendo por tema "A importância da Arte no Espiritismo”, o encontro teve por objetivo geral sensibilizar os participantes sobre a importância da arte no movimento espírita, aproximando os artistas e colaboradores da área e oportunizando a troca de experiências entre os mesmos; e por objetivos específicos aproximar os artistas e colaboradores da arte espírita de SC, sensibilizar os participantes sobre a importância da arte no movimento espírita, e oportunizar a troca de experiências entre os participantes.

Na abertura do evento, a presidente da FEC, Esther Fregossi, manifestou alegria pela expressiva presença de trabalhadores de todo o Estado, o que mostra o interesse do movimento espírita pela arte. E o tesoureiro do NEA, Rogério Silva, destacou que foi em Santa Catarina que se iniciou a organização do movimento artístico nacional, por meio do 1º Fórum de Arte Espírita, realizado em Florianópolis, em 2004, e que culminou com a fundação da Abrarte.

A primeira atividade do Encontro foi uma exposição de Edmundo Cézar, presidente da Abrarte, residente em Lorena/SP, com o tema do evento. Na sequência, os participantes foram divididos em duas oficinas técnicas de teatro (ministradas por Edmundo e Fabiano Paul, de Curitiba), uma de música (ministrada por Maurício Keller, do GAN, de Goiânia), uma de dança (pelos neanos Vivian Françosi e Maicon Guibson), uma artes plásticas (com Sandra Santos, de Blumenau) e uma de comunicação (por Gislaine Bastos Pereira, de Blumenau, e Juliano Volpini, de Concórdia).

Dados preliminares da avaliação escrita, realizada ao término do evento, evidenciaram um índice superior a 90% de satisfação em todos os onze quesitos avaliados (acolhimento e recepção, credenciamento, local, lanches, intervalos, exposição de abertura, apresentações artísticas, dinâmica das oficinas, conteúdo das oficinas, uso do tempo e atendimento das expectativas).

Esta foi a segunda vez que a FEC promoveu um evento estadual de arte. O “1º Encontro Espírita de Arte de Santa Catarina” ocorreu em 15 e 16 de julho de 2000, no Colégio Militar Feliciano Nunes Pires e no Teatro do Colégio Barddal, em Florianópolis, com a participação de Marielza Tiscate, do Rio de Janeiro.