Plantar com sabedoria para colher com amor!

Ficamos muito felizes com a oportunidade de representar o Núcleo Espírita de Artes. Fazer parte da nova diretoria, como presidente, é uma responsabilidade e uma felicidade que empolga. Minha gratidão ao meu avô, já desencarnado, que me levava às palestras doutrinárias quando eu era criança; à minha mãe que me perguntava "o que você entendeu?" ao fim de uma leitura em nosso Evangelho no lar, auxiliando-me a ser um espírita crítico; a todos os coordenadores de juventude que me mostraram a arte; ao NEA que me abriu portas e fez com que eu tivesse colegas de trabalho na arte espírita, amigos e momentos que guardo em minha mente e coração com carinho, e a liberdade de estar em cena e que desejamos que todo artista espírita sinta: a liberdade com responsabilidade. O NEA está em um novo momento, agora com sede própria (o Teatro Altina Quadros), mas com um número reduzido de integrantes. Dentro dessa realidade, a intenção é fazer com que todos os integrantes sintam-se valorizados, e que quem nos conheça através da música, teatro, dança e palestras, queira fazer parte. Muito se fala sobre eu ser um presidente jovem, mas espero que a associação feita à minha idade seja a de vontade, de um novo ar, novas idéias, e quero poder retribuir toda a confiança investida, sendo uma ponte entre os mais experientes e os mais novos. Que eu saiba ouvir com calma para falar com sabedoria. A alma anseia pela arte! Ouvimos alguns destes anseios na solenidade de posse da diretoria e já temos ideias de suprir, dentro dos nossos limites, algumas dessas vontades, explorar outras formas de arte dentro da nossa instituição, e estamos abertos a sugestões de atividades a serem planejadas e realizadas. Seja a palavra Amor a oportunidade de sermos instrumentos do Cristo em nossa caminhada. Que o brilho em nossos rostos seja do suor do nosso trabalho, pois, se meu avô, minha mãe e outras grandes referências plantaram para que os espíritas da minha época conseguissem colher, é nossa responsabilidade, agora, plantar para que a comunidade ao nosso redor e as próximas gerações possam colher. Espero que minha filha, Aurora, possa olhar para as fotos desta época e saber que o amor vence todas as barreiras. Que o nosso trabalho seja feito com amor e sabedoria.

 

Gabriel Nunes do Carmo

Presidente do NEA